Académica
Beira Mar
Benfica
Braga
Estoril
Porto
Gil Vicente
Marítimo
Moreirense
Nacional
Olhanense
Paços de Ferreira
Rio Ave
Sporting
Vitória de Guimarães
Vitória de Setúbal
 
Todos os artigos relacionados com " campeao"

O que é o TugaSport?

O TugaSport tem como objectivo informar-lhe e dar-lhe a conhecer as ultimas novidades no mundo do desporto. Poderá também assistir aos jogos de futebol online, aqui no TugaSport!.


Ricardinho eleito melhor jogador do Mundo em 2010

O internacional português de futsal, Ricardinho, foi distinguido pelo site futsalplanet.com com o prémio Umbro Futsal Award para o melhor jogador do Mundo em 2010.
Não é de esquecer que, a eleição dos prémios do site futsalplanet.com, que existe desde 2000, é comparável à antiga Bola de Ouro da France Football no futebol, que entretanto foi absorvida pela FIFA.

O antigo jogador de futsal do Benfica e que esteve ao serviço do Nagoya Oceans, onde se sagrou campeão do Japão, torna-se o primeiro jogador português a conquistar este prémio de grande valor, não só para o jogador como para o futsal português.
Uma noticia que veio causar muitas emoções ás quais Ricardinho confirma: “Estava em casa dos meus pais quando me deram a notícia. Ligaram-me a contar que tinha recebido o prémio e foi uma emoção muito grande. Só quando vi a notícia é que comecei a acreditar. Veio aquela lágrima de orgulho e pensei: ‘Até que enfim, um português pode ser considerado o melhor do Mundo no futsal’”, afirmou o jogador, em declarações ao site “Sapo Desporto”.

No entanto, o craque português, que brilhou no Benfica e no Nagoya Oceans, já tem acordo com o CSKA Moscovo para a próxima época onde se vai juntar ao técnico Paulo Tavares e aos jogadores Cardinal e Divanei no clube da capital russa.

FC Porto vence é o novo campeão!

O FC Porto venceu o Benfica por 2-1 e é o novo campeão nacional.

A equipa azul e branca garantiu o título à 25ª jornada, sem nenhuma derrota e apenas com 2 empates.

A vitória foi conseguida na Luz, por 2-1, com golos de Guarín e Hulk para o Porto e Saviola para o Benfica.
No fim do jogo, começou a festa no estádio, mas ficaram às escuras, porque as luzes foram desligadas, o que revela falta de fair-play por parte dos encarnados.

A editar

FC Porto é campeão nacional de hóquei em patins

Porto campeão nacional de hoquei

O FC Porto sagrou-se esta tarde campeão nacional de hóquei em patins, no Pavilhão da Luz, em Lisboa, deixando o Benfica em segundo lugar. O jogo terminou com um 3-4 favorável aos portistas. Os azuis e brancos tornam-se, assim, campeões nacionais pela sétima vez consecutiva.

O início da partida foi agitado pelo portista Reinaldo Ventura, que apontou dois golos, aos três e aos sete minutos, colocando o clube nortenho em avanço.

Contudo, o benfiquista Ricardo Barreiros reduziu aos oito minutos para 1-2, seguindo-se o 2-2 conseguido pelo companheiro de equipa Tó Silva, aos 13 minutos.

Na segunda parte, aos 35 minutos, André Azevedo desempatou o jogo a favor do FC Porto. A vantagem portista seria aumentada 11 minutos depois por Caio.

Quando faltavam menos de dois minutos para o fim do jogo, Tó Silva voltou a marcar golo e colocar o Benfica mais perto do FC Porto. Ainda assim, não foi suficiente, visto que a vantagem portista se manteve.

O treinador do FC Porto, Franklim Pais, elogiou o desempenho dos seus pupilos no final do encontro, sublinhando que os “jogadores deram o seu máximo ao longo da época” e que a equipa foi “a mais regular ao longo da temporada”.

FC Porto: tricampeão nacional 2007/2008

Porto campeão

Após ter visto o jogo do Benfica-Leixões, que terminou empatado a zero, estar a ver o jogo Porto – Braga (2-0 resultado favorável aos dragões) e esperar a miséria do costume amanhã com o Académica-Sporting só me resta dar os parabéns a Pinto da Costa, Jesualdo Ferreira e à equipa do Porto pela conquista do seu 3ª título consecutivo do campeonato português.

Porque o Porto está tão forte? Simples. Tem uma excelente equipa e qualquer treinador que pegue nesta equipa é campeão (veja-se o caso de Jesualdo Ferreira que foi despedido do Benfica por não ter bons resultados). O Porto está num campeonato diferente dos restantes clubes portugueses. O campeonato português é o Porto. Depois segue-se as divisões inferiores que dão acesso à Europa.

Custa-me muito admitir isto mas não vale a pena falar mais. Com Camacho o Benfica pouco mudou. Com Paulo Bento, o Sporting, fruto das suas espectaculares contratações e saídas importantes, está pior do que estava o ano passado.

Como adepto e sócio leonino custa-me ver o meu clube nesta situação, mas os resultados e as exibições falam por si. Assisti à misera derrota frente ao V. Setúbal e vou assistir a uma misera exibição amanhã com a Académica.

(A este momento o Porto marcou o 3º golo ao Braga, golo de Lisandro Lopez)

E pronto. Está declarado: Porto é tricampeão nacional. Resta agora ver quem lhe faz companhia na Liga dos Campeões, quem vai à Taça UEFA e quem desce de divisão. 

(Neste momento, Porto marcou o 4º golo. Golão do Farías.)

Há dúvidas????

May 21, 2007
cenourinha

Mário Ventura diz… “Campeões do costume”

Mário Ventura é administrador do blogue Finta & Remata e cronista semanal convidado do Tugasport

O FC Porto é campeão. Jesualdo Ferreira gostou de levar a emoção até ao fim, qual «entertainer» a quem lhe pagam para encher os estádios na última jornada.

Ainda assim o FC Porto venceu bem, é o justo vencedor da Bwin Liga e, tal como Fernando Santos vem dizendo, qualquer um dos grandes seria um justo vencedor se terminasse em primeiro. Os dragões eram primeiros desde que o campeonato começou, decidiram fazer uma pausa pós-natalícia mas ganharam para o susto: ganharam um campeonato nacional, o 22º do palmarés do clube.

Em relação a esta última jornada, pouco mais há a dizer… no topo, as vitórias dos três grandes, algo que todos esperavam, ainda que a goleada de Alvalade não estivesse nas contas dos teóricos e muito menos nas de Paulo Bento. Já nas de Jorge Jesus, acredito que tivessem, pois para a semana há final da Taça e enquanto Jesus encheu o bloco de apontamentos na observação ao «onze base» do Sporting, onde apenas Alecsandro decidiu intrometer-se na derradeira ronda, Paulo Bento viu um Belenenses de segunda linha, com uma motivação de terceira…

No fundo da tabela, tenho de reconhecer que fiquei surpreendido: o Desportivo das Aves estava praticamente condenado devido ao calendário, com a visita ao Dragão, enquanto o Beira-Mar podia (justamente) manter-se no convívio dos grandes ao «roubar» a Europa ao Paços de Ferreira. Não o fez, empatou a uma bola e o Vitória de Setúbal, para mim a desilusão desta época, a par com a Académica, acabou por vencer na Figueira e assegurar a manutenção. Os ordenados em atraso não explicam tudo na carreira dos sadinos, mas ainda assim é uma boa notícia a permanência do Vitória quando já pairava a hipótese da extinção do futebol profissional em caso de descida à Liga Vitalis.

Continue a ler »

May 20, 2007
cenourinha

“Bi” para o Porto

O FC Porto sagrou-se campeão da época 2006/07, conquistando o 22.º título nacional do seu historial. Vitória por 4-1 sobre o Desp. Aves permitiu aos «azuis e brancos» repetir a festa do ano passado. Sporting e Benfica também venceram, pelo que ficaram no segundo e terceiro lugares, respectivamente.

Pela primeira vez em mais de 70 anos de campeonatos, os três «grandes» chegaram à última jornada com possibilidades de conquistar o título. Todos cumpriram com o que lhes era «exigido», pelo que as posições não se alteraram. O FC Porto, o único que dependia de si próprio para se sagrar campeão, levou a melhor sobre o Desp. Aves, por 4-1, e segurou o primeiro lugar.

O Sporting goleou o Belenenses (4-0) e ainda chegou a sonhar com o título, uma vez que recolheu aos balneários na condição de líder. Na Luz, o Benfica, que precisava de um «milagre» para chegar à liderança, também levou de vencida a Académica, por 2-0.

Com as bancadas do Dragão completamente lotadas, o FC Porto cedo mostrou a intenção de resolver o jogo e dispôs de algumas situações para chegar ao golo. Mas só inaugurou o marcador à passagem do minuto 27, por intermédio de Adriano. Foi a explosão nas hostes «azuis e brancas», que gelaram sete minutos volvidos, com o tento da igualdade, autoria de Moreira.

Em Alvalade, o Sporting vencia com tranquilidade o «derby» lisboeta com o Belenenses. Os «leões», de resto, voltaram a chegar ao golo nos momentos iniciais. Liedson (10m) e Alecsandro (20m) deram sotaque brasileiro à vantagem leonina.

No Estádio da Luz, o Benfica colocava-se em vantagem sobre a Académica desde o minuto 11. Derlei teve oportunidade para festejar o seu primeiro golo de «águia ao peito».

Os jogos no Dragão, Alvalade e Luz chegavam, então, ao intervalo, sendo que os resultados após os 45 minutos iniciais colocavam o Sporting como campeão, o FC Porto no segundo lugar e o Benfica no terceiro.
Continue a ler »

May 14, 2007
cenourinha

Mário Ventura diz… “Um campeão com estrelinha”

Terminou um fim-de-semana de emoções fortes de Norte a Sul do país. Portugal descansa agora alguns dias, bem a tempo da derradeira ronda que ditará o novo campeão português, bem como as despedidas de dois emblemas da nossa Liga Bwin, para voltarmos a dar as boas-vindas aos velhos conhecidos Leixões e Vitória de Guimarães, ambos clubes do Norte e com adeptos fervorosos que indubitavelmente vêm emprestar um colorido que nem Beira-Mar, nem Vitória de Setúbal e muito menos Desportivo das Aves têm condições de apresentar.

Da jornada 29 apenas se ficou a saber que a Académica poderá continuar a receber concertos em vésperas de recepção a um grande do futebol português: mesmo com a derrota diante do Sporting, a «Briosa» continua no convívio dos grandes graças às derrotas do «trio do costume». De resto, no que a decisões de nomeada diz respeito, suspense até Domingo, ao que tudo indica a partir das 19:15. Aconteça o que acontecer, o campeão nacional deste ano será, independentemente da cor, a estrelinha da sorte que consagra sempre os vencedores diante dos vencidos.

Caso tudo corra conforme a teoria do futebol, se é que ela ainda pode existir (ou será que nunca existiu tal coisa?), o campeão será, quiçá, o mais justo numa análise abrangente de toda a temporada… o Futebol Clube do Porto. Quando digo o campeão justo, digo-o perante todas as adversidades passadas e por todos aqueles pontos de foco que distinguem-nos dos demais. Na pré-epoca, Co Adriaanse era o técnico; na chegada a Portugal, Rui Barros já vinha na frente da equipa; no início dos jogos oficiais, o «resgatado» Jesualdo Ferreira era afinal o comandante dos dragões, numa operação relâmpago entre Boavista e FC Porto que deixou os axadrezados à deriva depois de uma aposta forte em jogadores de créditos apenas confirmados pelo próprio Jesualdo mas que, afinal, acabaram por ser belas e agradáveis surpresas: falo-vos, por exemplo, de Roland Linz, Kaz e Grzelak. Apesar de todas as condicionantes de início de época, a que se juntaram outras tantas como a grave lesão de Anderson e outros tantos problemas e envolveram pedras de toque da equipa como Pepe e Quaresma, Jesualdo Ferreira conseguiu (quase) sempre toldar aquele grupo das adversidades e assim chegar a esta fase derradeira da prova no comando da prova, de onde raramente saiu.

Nesta altura, caro leitor, deve estar a pensar que me contradigo no título denominando o FC Porto de «campeão com estrelinha» depois de todos estes contratempos enunciados. Não caro leitor, não me enganei. O FC Porto, vencendo o Desportivo das Aves no domingo, sagra-se campeão com alguma dose de sorte à mistura (sim, a sorte existe, a teoria já coloco dúvidas). O último exemplo foi mesmo o jogo com o Paços. O melhor onze possível do FC Porto perdia na Mata Real e só com sorte os portistas chegaram ao empate… salta-me também desde já à memória outros jogos, como por exemplo frente ao Benfica, Académica, Belenenses. São todos eles encontros cruciais, todos eles encontros de características diferentes mas todos eles encontros onde o FC Porto pontuou com sorte, vencendo os dois últimos.

Continue a ler »

Bail Bonds Charlotte Idaho Falls Dentist